sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Unidade 3 - A importância da Informática para a área industrial.

A indústria, que surge na história da humanidade como resultado do desenvolvimento do conhecimento humano na sua interação com a natureza e seus recursos, representa um estágio da evolução e transforma-se historicamente, passando por diferentes processos e períodos de produção.
A informática é apenas um dos recursos do desenvolvimento tecnológico que possibilita para a indústria e outros setores a modernização dos diferentes processos de gestão, comunicação e formação profissional.
Se observarmos alguns instrumentos de produção e apoio ao trabalho humano ao longo dos períodos históricos podemos registrar notáveis mudanças e transformações nas diferentes áreas, como o transporte, a comunicação de dados, som e imagem, a comunicação entre pessoas e empresas, e outras que provocaram intensas alterações nas formas de vida e trabalho.
Observe as imagens seguintes que fazem referência aos instrumentos e recursos resultantes do desenvolvimento tecnológico de outras fases históricas.
Invencoes
View SlideShare presentation or Upload your own.


O desenvolvimento da informática no Brasil é recente, apenas a partir da década de 70 do século XX foi instituído no Brasil o Plano Nacional de Informática – PNI que teve como propósitos instituir uma política brasileira na implantação de informática e na entrada e monitoramento desse conhecimento científico tecnológico, no País. Seguiu-se, a partir dessa política a implementação de projetos e políticas de uso e desenvolvimento de tecnologias no país que resultaram na criação de diferentes produtos - programas e equipamentos - utilizados nos setores governamentais, programas de implementação de tecnologias em escolas e empresas. Ainda hoje existem leis específicas de apoio à pesquisa e desenvolvimento de produtos, equipamentos e programas para a informática no Brasil.
Do desenvolvimento da informática e das tecnologias nos diferentes países emergem alguns conceitos como a inclusão digital, sociedade da informação, tecnologia assistiva, tecnologia social, tecnologias de gestão e outros que devem ser tratados na formação profissional, particularmente, dos profissionais da indústria.
Para a discussão desses conceitos leia os fragmentos publicados em textos nos sites http://www.mct.gov.br , http://www.rts.org.br/tecnologia-social e http://pt.wikipedia.org/. A seguir, observe e realize a atividade indicada ao final do texto.
1 - Tecnologias de gestão – “Entende-se por Tecnologias de Gestão um conjunto de metodologias e técnicas organizadas na forma de um sistema de gerenciamento que busquem o alcance de objetivos estratégicos e operacionais de uma organização ou do ambiente onde se está atuando.
No Brasil, as ações em Tecnologia de Gestão começaram a se fortalecer a partir da década de 1980, quando havia pouca consciência política do papel da Gestão para o desenvolvimento do País, em particular da sua importância no ambiente industrial. No final daquela década cresceu o interesse pela temática da qualidade, com o sucesso na implantação de metodologias e técnicas e no aumento do número de especialistas que foram capacitados nesse tema. Criou-se assim 1982 – STI - Secretaria de Tecnologia Industrial formula o conceito de TIB - Tecnologia Industrial Básica, dando organicidade ao Sinmetro – Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade industrial agregando a essas funções outras de caráter correlas (Informação Tecnológica e Gestão da Qualidade) e muitos outros no Ministério de Ciência e Tecnologia MCT. Com apoio as tecnologias de Gestão apoiados pela Abipti - Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica visando a capacitação das instituições de pesquisa tecnológica para atender às demandas das empresas brasileiras; pela UFBA/Nepol – Núcleo de Estudos sobre Poder e Organizações Locais, voltado para a qualificação de gestores em desenvolvimento local e gestão social; e pela FNQ – Fundação Nacional da Qualidade para a estruturação e por empresas como a Petrobras que lidera ações de movimentos e implementação do Grupo Gera Ação com vistas a dinamizar ainda mais os esforços em prol da qualidade, produtividade e competitividade.

2. Inclusão digital – “A inclusão digital está estreitamente vinculada à problemática da inclusão social dos menos favorecidos. Isto porque o governo, por intermédio do MCT, está preocupado com a real necessidade em disponibilizar os meios e instrumentos que efetivamente criem as condições necessárias e suficientes para a geração de emprego e renda, objeto último dos esforços governamentais nos programas de inclusão social. O programa de inclusão digital, portanto, é um instrumento da promoção da inclusão social.
Os beneficiários do programa de inclusão digital estarão recebendo conhecimento das técnicas e práticas envolvidas no quesito informática, não como um mero conhecimento a mais e sim como uma ferramenta útil, prática a ser utilizada nas atividades desenvolvidas nos postos de trabalho ou para aumentar as chances de concorrência nos postos de trabalho oferecidos pelo mercado. O programa de inclusão digital do Ministério da Ciência e Tecnologia pode ser resumido em: oferta de instrumentos, meios e facilidades, para os menos favorecidos, facilitando o acesso às oportunidades de emprego, geração de renda ou melhoria da renda através da melhor qualificação profissional e com isto transformar cidadãos brasileiros, hoje à margem, em participantes ativos do processo de desenvolvimento econômico e social.
Paralelo a isto o programa de inclusão digital contribui substancialmente para a melhoria do ensino formal e da educação da população menos favorecida.”
http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/9751.html
Diretor do Departamento de Ações Regionais para Inclusão Social
Leonardo Hamu - Fone: 61 3317-7532

3. Tecnologias Assistivas - O ramo da ciência voltado para a pesquisa, desenvolvimento e aplicação de instrumentos que aumentam ou restauram a função humana, e que necessita urgentemente ser fortalecido no país, é o denominado Tecnologia Assistiva.
Tecnologia assistiva é, portanto, toda aquela desenvolvida para permitir o aumento da autonomia e independência de idosos, de pessoas com deficiência ou de pessoas com mobilidade reduzida em suas atividades domésticas ou ocupacionais de vida diária.
A obtenção de autonomia é com certeza um dos caminhos para a perfeita integração social desses grupos sociais e deve, portanto, constituir-se em premissa para as intervenções em matéria de reabilitação e de inclusão social. http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/42301.html

4. Tecnologia Social - Tecnologia Social compreende produtos, técnicas e/ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que represente efetivas soluções de transformação social.
http://www.rts.org.br/tecnologia-social

5. Sociedade da Informação - Sociedade da Informação é um termo - também chamado de Sociedade do Conhecimento ou Nova Economia - que surge no fim do Século XX, com origem no termo Globalização. Este tipo de sociedade encontra-se em processo de formação e expansão.
A sociedade não é um elemento estático, muito pelo contrário está em constantemente mutação e como tal, a sociedade contemporânea está inserida num processo de mudança em que as novas tecnologias são as principais responsáveis, alguns autores identificam um novo paradigma de sociedade que se baseia num bem precioso, a informação, atribuindo-lhe várias designações, entre elas a Sociedade da Informação.
Este novo modelo de organização das sociedades assenta num modo de desenvolvimento social e económico onde a informação, como meio de criação de conhecimento, desempenha um papel fundamental na produção de riqueza e na contribuição para o bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos. Condição para a Sociedade da Informação avançar é a possibilidade de todos poderem aceder às Tecnologias de Informação e Comunicação, presentes no nosso cotidiano que constituem instrumentos indispensáveis às comunicações pessoais, de trabalho e de lazer”. http://pt.wikipedia.org/
Programa Sociedade da Informação no Brasil - gerenciado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, produziu seu Livro Verde em setembro de 2000
(http://www.mct.gov.br/Temas/Socinfo) no qual adotou-se as seguintes prioridades:
1. desenvolvimento de rede de parcerias para o desenvolvimento da sociedade da informação, considerando as convergências tecnológicas e os interesses
comuns de grupos e comunidades, de caráter comercial ou não;
2. desenvolvimento do comércio eletrônico, particularmente entre as pequenas e médias empresas, e da ampliação das qualificações profissionais dos
trabalhadores, necessárias para sua familiarização com as mesmas, num
ambiente caracterizado pelo uso quotidiano e diversificado das tecnologias da
informação;
3. universalização de serviços para a cidadania, que procura desenvolver formas novas, específicas e inovadoras, capazes de viabilizar a presença da rede nas comunidades mesmo mais pobres, e que se debruça, também, sobre as reformulações recomendadas para o quadro jurídico em diversos aspectos;
4. Disseminação das tecnologias da informação na educação, que introduz novos meios de aprendizagem no sistema de ensino público, de formação e
requalificação de professores e criação de comunidades virtuais de professores
e alunos;
5. Apoio à criação e disseminação de conteúdos para a rede, que considera a
necessidade de afirmação da identidade cultural nacional, e a diversidade que a mesma apresenta nas diversas regiões do país;
6. “governo ao alcance de todos”, no qual se baseiam as ações do Programa de Governo Eletrônico acima indicadas, e que pretende estruturar de forma
permanente a participação da sociedade na colocação de suas demandas junto
ao governo, e atuar junto ao governo para o provimento de infra-estrutura e
serviços de informação; 7. Pesquisa e desenvolvimento, tecnologias-chave e aplicações, que pretende promover melhor articulação entre os agentes que financiam ou desenvolvem tecnologias, e alavancar projetos inovativos com potenciais efeitos multiplicadores;
8. Infra-estrutura avançada e novos serviços: essencialmente baseado na
implantação da Internet II (ATM,. a 155MB em redes metropolitanas) e no
desenvolvimento de aplicações de especial significação tecnológica (ex:
telemedicina).

6. Comércio Eletrônico – “Comércio eletrônico ou e-commerce, ou ainda comércio virtual, é um tipo de transação comercial feita especialmente através de um equipamento eletrônico, como, por exemplo, um computador.
O ato de vender ou comprar pela internet é em si um bom exemplo de comércio eletrônico. O mercado mundial está absorvendo o comércio eletrônico em grande escala. Muitos ramos da economia agora estão ligadas ao comércio eletrônico.
No início, a comercialização on-line era e ainda é, realizada com produtos como CD's, livros e demais produtos palpáveis e de características tangíveis. Contudo, com o avanço da tecnologia, surge uma nova tendência para a comercialização on-line. Começa a ser viabilizado a venda de serviços pela web, como é o caso dos pacotes turísticos, por exemplo. Muitas operadoras de turismo estão se preparando para abordar seus clientes dessa nova maneira.” http://pt.wikipedia.org/

Os conceitos anteriormente apresentados são incorporados na sociedade atual de formas diversa, porém promovem transformações nas formas de relações pessoais, de produção e de serviços, bem como apontam novas demandas para a formação profissional.
Os recursos da informática como aplicativos e a internet são hoje ferramentas de trabalho profissional, além de instrumentos tecnológicos específicos para cada área da indústria, comércio e gestão. Assim na formação profissional torna-se relevante a inserção de disciplinas que tratem a tecnologia da informação e o uso desses aplicativos com efetividade. Nesta unidade iniciaremos atividades nessa proposta.

Atividade de reflexão critica

1. Ler o Texto referência sobre a importância da Informática na indústria.
2. Registrar no blog uma postagem sobre este tema que represente uma opinião sua a respeito:
· do desenvolvimento da tecnologia nas diferentes áreas da indústria
· da utilização de recursos da informática para sua atuação profissional, quais possibilidades, ou quais recursos são, na sua opinião necessários para atuação na sus profissão.

3 comentários:

Manhas disse...

Apartir do movimento da indutrias e outros meios de comunicação vem avançando muito as tecnologias, os governos e outras entidades andam preocupados com a demandas do meios tecnologicos por isso e se ve hoje em dia introduzdidas na faculdades e universidades um grande investimento nas areas tecnológicas.Na FIAT por exemplo no meu dia-dia ultilizo varias ferramentas da area da tecnologias por exemplo participo da implantação das ferramentas de trabalho como a intranet que tras informação de forma rapida e eficaz abragendo uma grande população da fabrica,como por exemplo ja esta em uso as notas fiscais digitais e outros.No Brasil ainda tem icentivo do governo na inclusão digital incentivando as pessoas terem a oportunidade de estar dentro deste mercado.Tëmos tambem na faculdade a tecnologia da informação para aprendermos a lidar com essas novas tecnologias e usar em prol do nosso trabalho e desenvolvimento pessoal.No momento temos hoje um grande investimento na area para pessoas deficientes para que tenha as mesmas oportunidades dentro do mercado.

renilda disse...

No mundo em que vivemos hoje,tudo gira em tormo da emformatica,algum tempo atrás o meio de transporte era muito precario,a vida se tornava mais dificil,porque o ser humano não tinha acesso a quase nada, imformação,tecnologia nenhuma.Hoje tudo mudou,o meio de transporte, se modernizou,podemos ter todas as imformações que quisermos,tudo isto com a tecnologia da informatica.

Anônimo disse...

muito maneroooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo